sábado, 14 de junho de 2008

EU TE AMAVA





Silvana Duboc

Quando eu dizia que te amava
de forma alguma eu brincava.
Eu te amava tão bonito
e tudo que por mim foi dito
era a mais pura verdade.
Eu te amava com uma intensidade e com uma vontade que eu nem posso explicar e nunca terei como dimensionar.

Eu te amava na calada das madrugadas, nas manhãs ensolaradas,nas tardes frias e nubladas.

Eu te amava na hora das tuas tristezas e as tuas lágrimas pra mim continham gotas de beleza.

Eu te amava na hora das tuas alegrias e teus sorrisos me enchiam de energia.

Eu te amava com paixão,
como um devastador furacão,
como meu homem e meu irmão,
como meu amigo e companheiro,
como meu pai e fiel escudeiro,
como se fosse um filho único
ou como se fosse o primeiro.

Eu te amava porque meu amor me curava de todas as doenças que eu pudesse ter e esse amor sempre me salvava dos piores momentos que eu pudesse viver.

Eu te amava com ou sem razão,mergulhada ou não na emoção.

Eu te amava com a maior pureza, com tanta delicadeza,com sinceridade e com toda certeza.

Eu te amava porque eu me amava e, por me amar, eu achava que merecia alguém especial.

Eu te amava de um jeito fora do normal.

Eu te amava na distância e na saudade, diante de qualquer dificuldade.

Eu te amava com a maior fidelidade, te amava mesmo quando não tinha vontade.

Eu acho que te amei tanto, com um enorme encanto e tão diferente de tanta gente
que meu amor não foi entendido,por isso não ficaste comigo.

Talvez ser menos amado te transforme num homem mais realizado.






Um comentário:

Kraxpelax disse...

Nice blog, here's mine:

Ping Desktop/Laptop Wallpapers

http://screenfonds.blogspot.com/

Peter Ingestad, Sweden.