segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Tão somente uma mulher





(sem mençaõ do autor)

Posso ser quem quiser
uma deusa, uma princesa
ou tão somente uma mulher
posso contar meus dramas
minhas dores e meus amores sem fim
posso sussurrar no vento minha tristeza
mas tambem minhas alegrias
posso contar as estrelas
numa noite de lua cheia
e rir do barulho do vento e do mar
posso amar e amar com intensidade
sem pensar se sofrerei ou não
enfim...tudo me é permitido
viver, sofrer, lutar e quase morrer
tenho opções
a vida me dá as opções de que
disponho pra ser quem sou
tão somente uma mulher.

Beijokas carinhosas no core


2 comentários:

Ocenilda disse...

E que grande mulher, amiga!
Você é uma espécie rara e que deve ser cultivada como uma linda rosa que merece ser regada e cuidada diariamente para guardar sempre esse seu viço que lhe é tao peculiar. Sou sua fan.

Beijos no seu coraçao.

Ocenilda

Inig disse...

De todas as poesias que já li vindas de vc esta é o meu retrato ou melhor, "nosso retrato". Amei, vc é linda. Comparo vc ao botão de rosa a cada momento abri uma pétala. Vc é especial, nada é por acaso, sabe pq? nessa existência eu tive o privilégio de ser sua amiga. Te amo! muita luz.